Saturday, February 05, 2005

Who am I?


Uma vez, uma pessoa que muito estimo, escreveu assim na capa do seu livro:

"Para a Ana Filipa, curiosa, mas ainda há procura de si mesma."

Passaram precisamente 3 anos. Será que já me encontrei? Quem é a Ana? Alguém me diz?...

10 comments:

Lavito said...

Olá Aninha. Eu tenho quase a certeza que sem quem escreveu isso, talvez o Prof. Ilídio de Filosofia? ;) No meu escreveu assim:
“Para o Flávio Saraiva (a única pessoa que me tratava assim): não percas essa mente sabedora.”
Tenho pena de não ter cumprido o desejo dele mas isso são coisas à parte.
Quem é a menina Aninha? Boa pergunta! Primeiro de tudo tens que perguntar a ti mesma quem és e o que pensas de quem és! Bem, mas isso é contigo.
Podia começar pelas bochechinhas, com que já tenho saudades de brincar :P, mas não o vou fazer. A Aninha é uma menina muito pequenina, mas muito forte (há quem diga que é uma mulher de armas), de quem muita gente gosta muito, adora e admira. Ela diz sempre que não é verdade, mas mente nisso. Só que de saber que é tão forte, muitas vezes tenta aguentar tudo sozinha, não deixando que ninguém a ajude, e deixa-se abater. É uma tontinha, sabe bem que daqui deste lado tem sempre alguém em quem pode confiar e pedir ajuda. Certo, menina Aninha? ;) Pronto, está esclarecido o seu pequenito lado lunar, toda a gente o tem.
A Aninha, nalguns sitíos é conhecida por sininho… Pensei: porque seria assim? E lembrei-me que ela tem um toque de pequenina fada com que nos faz sorrir a todos onde quer que esteja.  Lembro-me do seu sorriso tímido e um bocadito matreiro até, quando alguém dizia alguma piada que punha todos de boca aberta. Lembro-me dos intervalos em que ela era o centro das atenções, pois era o nosso “bibelot” ( este termo tem direitos de autor do Sr. Dr. Eng. Ricardo Limões :D) mais pequenino e fofinho. Lembro-me das vezes em que tristinha com alguma coisa procurava um pequeno conforto no braço de algum amigo(a). Até me lembro da maneira como se sentava na cadeira com uma perna dobrada sob o corpo (se não me engano, a direita) :P!!! No meio disto tudo, lembro-me que estou cheio de saudades desta menina muita querida e especial por quem tenho muito carinho!.
Por fim, resta-me dizer que se ainda estás à procura de ti própria é bom sinal, pois significa de que ainda estás a crescer, significa que sentes a necessidade de saber mais, de sentir mais, de viver mais, e isso, apesar de às vezes nos tornar impacientes e ansiosos, é espectacular porque nos faz ir sempre em frente e faz com que todos os dias tenhamos vontade de acordar e dizer ao mundo: estou aqui !

Bjinho gande
Lavito

Anonymous said...

clap, clap, clap...
grande Lavito!


Yuri

Anonymous said...

Sininho quando te olhas ao espelho, quem tu vês?
Rui

Anonymous said...

Pois, Sininho era o nome do meu cavalo, e sua filha chamava Aninha.

que coincidência, não?

Mar said...

Para mim para além de seres uma menina de rara e invulgar beleza =), és acima de tudo uma pessoa muito especial devido essencialmente á tua extraordinária sensibilidade e elevada inteligência.

No entanto creio que ao leres os supramencionados adjectivos os acharás um tanto ao quanto vazios e genérios. Por isso vou tentar ser mais preciso e conciso:

És Diferente, Especial e acima de tudo Única. Nunca te esqueças disso.

No entanto e se me permites a ousadia de um humilde conselho no sentido de facilitar a tua busca existencial e compreenção das realções que estableces de ti para ti mesma e de tu própria para os outros e vice-versa aconselho-te vivamente a leitura da seguinte bibliografia:

"A Apologia de Sócrates" por Platão, que creio ser uma obra indispensável para uma melhor estruturação do raciocínio em sentido amplo.

O capítulo "A Relação da Pessoa Consigo Mesma" do livro "Nós - Estudos sobre o Direito das Pessoas" da autoria do Professor Doutor Diogo Leite de Campos.

E finalmente o "O Caminho" de São Josemaría Escrivá ou o livro "Caminho, Sulco e Forja" que é uma Compilação de três obras do mesmo Autor e constituem quer um quer o outro excelentes livros para introspecção e autoexame de nós própios. São por isso quer um quer outro excelentes para se ter na mesa de cabeceira.

Boa Sorte para a tua Busca!!!

Anonymous said...

Me desculpem se eu estiver sendo chato. Mas eu acho muito difícil descobrirmos quem somos no momento. Andei um tanto chateado uns tempos desses pensando nessas coisas de quem eu era ou coisa assim. Só consegui perceber, ou estou quase conseguindo, quando aquela fase já tinha passado. O grande remédio para descobrirmos essas coisas é rir bastante e se divertir. Se deixarmos a vida nos levar ("...deixa a vida me lervar, vida leva eu...", Zeca Pagodinho) as coisas acontecem naturalmente, se tertarmos nos manipular podemos estragar tudo. E fica assim então, se não chover nem fizer sol, nublado está bão!

Rafael Francini

Anonymous said...

Bem antes de tudo , Olá Bibelot :D
Gostava de dizer antes de tudo que em três anos so e impossivel conheçer ou encontrares te , como tu mesma dizes , penso que esse " conheçer " demora uma vida inteira , nos nao chega um dia e pronto , Conheço me Sou Feliz .
Não , nada disso penso que nos vamos conheçendo e apercebendo do que somos da nossa maneira de ser , ao longo do passar de muito muito tempo .
Eu por exemplo a falar agora no meu caso especifico , estes ultimos 10 meses tem sido especialmente especiais por alem de ter uma companheira para todos os momentos que me apoia e me ajuda nos momentos mais complicados tb me aponta os meus defeitos ( que sao muitos ) sendo mais facil assim começar me a conheçer .
Agora a sobre ti o que tenho a dizer , es uma amiga que estimo muito , mesmo muito como sabes , e alem disso desde o 12 ano foste uma confidente , a minha Amiga com A grande , sempre gostei de desabafar contigo e que tu desabafasses comigo .
A cerca da tua personalidade o que posso dizer e o que te disse já milhares e milhares de vezes tens de começar a ser mais rigida que o que tu fazes as vezes e doentio , como ja te disse isso nao e bom para ti , e alem disso naoe saudavel de maneira nenhuma para uma pessoa .
Gosto muito de ter o privilégio de te ter como amiga e sempre o vou gostar , Parabéns de ser como és Bibelot


Outra coisa , acho que sofrer demasiadamente por amor e se calhar uma doença , porque quem nos faz sofrer tantas vezes apenas mereçe estar sozinho porque nao aprecia o teu carinho e amor com o verdadeiro valor .

Abraço
e PTT BEM :D

Anonymous said...

Acho que nos vamos encontrando ao longo do tempo. basta estarms bem conosco msmo k nos encontrams! claro k isto e evolutivo e nda estatico!!! A Ana para mim e uma pessoa mto fixe amiga do seu amigo! E das pessoas c kem + m identifico do nosso ano pela simpatia e afabilidade entre outras coisas
s ja t encontras-t ou n??? eu ja encontrei a minha Ana Filipa!! Agr s t encontras-t so tu propria podes responder...........
Jorge Daniel

Anonymous said...

é quem cuida das abelhas que produzem mel, é quem colhe a cana que me adoça os lábios, é alguém que amo.

Darky said...

Admiro as poucas pessoas especiais que ainda existem neste mundo apesar de tudo o que hoje em dia acontece e de tudo o que a sociedade exige de cada um que transforma-nos naquilo que ninguém quer ser, o que isso por si só ajuda as duvidas existenciais. Mas afinal quem somos nos, quem é cada um de nos, pergunta-te a ti próprio(a) QUEM SOU EU? varias respostas saíram na mente de cada um, mas será isso que tu és?! Penso ninguém saber ao certo que ele é, essa e uma das grandes perguntas que a humanidade tem que enfrentar. Quem somos nós, nada! Pessoas capazes de grandes coisas, seres humanos, mas a questão do EU é muito mais complexa porque estamos constantemente a mudar, todo o conhecimento novo que a cada segundo nos é implantado pela vivência da vida e mesmo pelo subconsciente faz com que estejamos sempre a mudar de fé, e isso leva a pequenas alterações de personalidade, o que acreditamos hoje amanha pode mudar e ao mudar as nossas crenças mudamo-nos a nos próprios. Todo o jovem se questiona "Quem sou eu?", "Porque nasci?", "Porque é que eu penso?", "O que é a vida?", penso que todos nos já tenhamos passado por essa fase, em que as perguntas eram constantes e as respostas vagas e artroses, mas apesar de essa fase ter passado, as perguntas continuam sem resposta e nos muitas vezes continuamos a procura delas cá dentro. Tu és o que todo o ser é, algo unico!