Thursday, December 30, 2010

Hoje estou Franz


Franz Ferdinand - The fallen

Some say you're troubled boy
Just because you like to destroy
All the things that bring the idiots joy
Well, what's wrong with a little destruction?

Wednesday, December 29, 2010

Porque sim

Lie to me


Lie to me


Lie, while you're even early
...
'Cause what I don't know, is never gonna hurt me
...
Deceive me, then just walk away
Leave me, the truth will only kill me
...
One more bad excuse
Before you turn me lose
Give me something to remember you by
Couldn't you offer me
A little dishonesty
Promise me you'll try
You'll lie to me
...
And so you say you'll see me later
When you know you won't see me again
...
Please before you let go of me
Take me one more time
Appease me, tell me that you love me
That you haven't gone and change your mind
...
lie to me

Tuesday, December 28, 2010

Já sei

Andaste a ver Mad Men a mais.

Lucidez

Podia ter sido só um grande engano. Mas foi pior, foi um mau engano. 

Porto

Feels like home.

Monday, December 27, 2010

Sunday, December 26, 2010

In translation

«Vocês os dois ficaram lost in translation», dizem-me, não é uma alusão ao filme, mas podia, não sabem que ela tantas vezes confessou que sentia exactamente como aquela rapariga e desejava um segredo puro dito a um único ouvido, um segredo que não ouvíssemos, o tédio feliz e lasso das noites de Tóquio, nós a dormirmos na mesma cama sem nos tocarmos. «Lost in translation» porque não comunicamos na mesma língua, ela fala uma língua pragmática e exasperada, decidida e inquieta, eu uso uma língua idealista e seca, exaltante e hesitante, que nunca se encontram, nunca se equivalem, e eu penso à noite, talvez ela pense também, que vida seria essa, que vida teria sido a nossa, se alguma vez tivesse havido uma vida que fosse nossa? «Vocês os dois ficaram lost in translation», dizem-me, que resumo tão certo e triste.

Pedro Mexia

Wednesday, December 22, 2010

Durante todo este tempo fui inventando prolongamentos e adiamentos, quando na verdade tudo estava concluído. E eu, em negação, pedia um sinal definitivo, ainda mais definitivo, como um homem que pedisse um sinal a Deus, quer acreditar mas não aguenta tanto silêncio, ou nunca acreditou de todo e desafia deus. E nada acontece. Talvez isso não prove nada sobre Deus, mas prova alguma coisa sobre o homem? O homem também tem que se manifestar, tem que se manifestar a si mesmo, não aparecendo do nada mas escolhendo uma vida. E ainda não sabemos se escolheu a liberdade ou o desespero.

Pedro Mexia

This never happened

Get out of here and move forward. This never happened. It will shock you how much it never happened.

Don Draper

Set fire

Florence and the Machine - Kiss with a fist

Piada

“because when it comes to love, even freaks can’t wait forever”

- Meredith - Grey’s Anatomy

Tuesday, December 21, 2010


Goldfrapp - Dreaming
Um dia gravo um CD com as músicas que te associo.

Monday, December 20, 2010

Felizmente

Todos nós (ou quase todos) devemos um dia ter acreditado que amar sem sermos correspondidos seria melhor do que perder a pessoa amada. A estúpida ideia do "gostar pelos dois", como se o sentimento que temos dentro de nós fosse tão grande que nos permitisse ultrapassar o facto de não sermos retribuídos. Como se manter aquela pessoa a qualquer custo compensasse tudo o resto. As faltas de atenção, as declarações nunca feitas, o desinteresse, o olhar perdido no infinito. Há-de melhorar, dizemos para nós, há-de aprender a gostar de nós. Como se se tratasse de uma questão de treino e insistência. Infelizmente não é. Felizmente acabamos por percebê-lo.

Câmara de espelhos

Muitas vezes são as omissões as que dariam um sentido novo a factos que parecem não ter mais que apenas um motivo. A verdade é que vivemos numa câmara de espelhos na qual tudo se reflecte em tudo e em que tudo é, por sua vez, o reflexo de si mesmo. Quando nos pintam apenas uma imagem sem ter em conta o espelho, essa imagem está incompleta.

José Saramago

Saturday, December 18, 2010

Friday, December 17, 2010

Thursday, December 16, 2010

Please

Quero um Patrick Dempsey de prenda de natal.

Wednesday, December 15, 2010

Tuesday, December 14, 2010

A miragem

Não direi que a tua visão desapareceu dos meus olhos sem vida
nem que a tua presença se diluiu na névoa que veio.
Busquei inutilmente acorrentar-me a um passado de dores
Inutilmente.
Vieste - tua sombra sem carne me acompanha
Como o tédio da última volúpia.
Vieste - contigo um vago desejo de uma volta inútil
E contigo uma vaga saudade...
És qualquer coisa que ficará na minha vida sem termo
Como uma aflição para todas as minhas alegrias.
Tu és a agonia de todas as posses
És o frio de toda a nudez
E vã será toda a tentativa de me libertar da tua lembrança.

Mas quando cessar em mim todo o desejo de vida
E quando eu não for mais que o cansaço da minha caminhada pela areia
Eu sinto que me terás como me tinhas no passado -
Sinto que me virás oferecer a água mentirosa
Da miragem.
Talvez num ímpeto eu prefira colar a boca à areia estéril
Num desejo de aniquilamento.
Mas não. Embora sabendo que nunca alcançarei a tua imagem
Que estará suspensa e me prometerá água
Embora sabendo que tu és a que foge
Eu me arrastarei para os teus braços.

Vinicius de Moraes


Eu velejava em você
Não finja!
Como coisa que não me vê
E foge de mim...
A boca tremia,
Os olhos ardiam
Oh! Doce agonia
Oh! Dor de viver
De ver sua imagem
Que eu nunca via
Sua boca molhada
Seu olhar assanhado
Convite pra se perder
Minha alma cansada
Não faz cerimônia
Você pode entrar sem bater
Pois eu já velejei em você
E foi bom de doer
Mas foi, como sempre, um sonho
Tão longe, risonho
Sinto falta,
Queria lhe ver...

Mundo

Apetece-me mudar de cidade, país, profissão, cor de cabelo, gostos, hábitos, ideais, mundo. Ler mais, ver mais filmes, ir mais ao teatro, ir a mais concertos, ajudar mais, rir mais, descontrair mais, viver mais, conhecer mais países, mais pessoas, mais culturas, mais vidas, mais e mais. Tudo mais. Apetece-me sobretudo sentir-me sempre mais completa e melhor. O resto? Enquanto respirar, I'll make it happen.

gosto.

Javier Limón ft. La Shica - Agua misteriosa

Solo el tiempo, solo el viento, solo tuvo,
solo el color de tu pelo negro cuando me mirabas

Solo necesito que me digas que lo que siento no es locura
que tu lo sientes cuando me miras

Agua de una fuente misteriosa
bebieron mis labios de tu boca

Monday, December 13, 2010

Leaving

Também é preciso saber quando sair de cena.

Nah

Saturday, December 11, 2010

I knew that you would break my heart


Girls - Heartbreaker

When I look in the mirror I'm not as young as I used to be
I'm not quite as beautiful as when you were next to me
And all the times that I've tried to go out to see if you might be there
I will never get over you, I still got a lock of your hair

Cause when I said that I loved you honey
I knew it from the very start
And when I said that I loved you honey
I knew that you would break my heart
But why

There's a voice in the back of my head that says you're always going to be alone
Go turn the tv on, turn off the telephone
Cause all the times that I've tried to go out and find somebody new
You make me wish you would just come back home 

Como se não houvera
bosque mais secreto,

como se as nascentes
fossem só ardor,

como se o teu corpo
fora a vida toda,

o desejo hesita
em ser espada ou flor.


Eugénio de Andrade

Thursday, December 09, 2010

Foto de Jason Lee

about believing

- You know, intellectually I know that jealousy is absurd. But I see that it’s real for people. I even experience it myself.
- So… who are you jealous of?
- Angela. Hodgins. Cam. You.
- Why?

- Because you all want to lose yourself in another person. You believe that love is transcendent and eternal. I want to believe that, too.

Bones

Wednesday, December 08, 2010

Change

Change is literally the only constant in all of science.
Energy. Matter. It’s always changing. Morphing. Merging. Growing. Dying.
It’s the way people try not to change that’s unnatural.

The way we cling to what things were instead of letting them be what they are.
The way we cling to old memories instead of forming new ones. 
The way we insist on believing, despite every scientific indication, that anything in this lifetime is permanent.
Change is constant. How we experience change, that’s up to us.

It can feel like death, or it can feel like a second chance at life.
If we open our fingers, loosen our grips, go with it, it can feel like pure adrenaline.
Like at any moment, we can have another chance at life.
Like at any moment, we can be born all over again.


Grey's Anatomy

.

Tuesday, December 07, 2010

I want to be simple

I think you're either born simple or you're born...me.
I want to be the person who gets happy over finding the perfect dress.

Grey's Anatomy

Indeed

Monday, December 06, 2010


E amanhã (hoje) vou ao Teatro Aveirense ver o Filme do Desassossego. Aceita-se companhia. Senão vou sozinha. Está decidido.

.

Sunday, December 05, 2010

Apetece-me


Mozart - Piano concerto nº23

Let me know

What do you dream of?

Joshua Bell in a Washington metro stop during rush hour

Saturday, December 04, 2010

promise you'll never promise again
Tenho dó das estrelas
Luzindo há tanto tempo,
Há tanto tempo...
Tenho dó delas.

Não haverá um cansaço
Das coisas,
De todas as coisas,
Como das pernas ou de um braço?

Um cansaço de existir,
De ser,
Só de ser,
O ser triste brilhar ou sorrir...

Não haverá, enfim,
Para as coisas que são,
Não a morte, mas sim,
Uma outra espécie de fim,
Ou uma grande razão - 
Qualquer coisa assim
Como um perdão?

Fernando Pessoa

As usual


Keith Jarrett - I loves you, Porgy

Friday, December 03, 2010

So what's the point?

O que eu mais gostava em ti, afinal não existe.

Thursday, December 02, 2010

What do you know about love?

Rain on me, I'm not complaining
I'm soaking from my hat down to my shoes
Rain on me 'cause I'm believing
Love is something i get to lose
Lloyd Cole

I know


The Smiths - I know it's over

Acho que podia ouvir mil vezes seguidas a voz lânguida com que Morrissey canta "oh mother, I can feel the soil falling over my head".


"Oh Mother, I can feel the soil falling over my head
And as I climb into an empty bed
Oh well... Enough said
I know it's over - still I cling
I don't know where else I can go.

 Oh Mother, I can feel the soil falling over my head
See, the sea wants to take me
The knife wants to slit me
Do you think you can help me?
Sad veiled bride, please be happy
Handsome groom, give her room
Loud, loutish lover, treat her kindly
(although she needs you more than she loves you)
And I know it's over - still I cling
I don't know where else I can go
(Over and over and over and over, over and over...)
I know it's over
And it never really began
But in my heart it was so real
And you even spoke to me, and said:
"If you're so funny
Then why are you on your own tonight?
And if you're so clever
Then why are you on your own tonight?
If you're so very entertaining
Then why are you on your own tonight?
If you're so very good-looking
Why do you sleep alone tonight?
I know...
Because tonight is just like any other night
That's why you're on your own tonight
With your triumphs and your charms
While they're in each other's arms..."
It's so easy to laugh
It's so easy to hate
It takes strength to be gentle and kind
(Over, over, over, over)
It's so easy to laugh
It's so easy to hate
It takes guts to be gentle and kind
(Over, over)

Love is Natural and Real
But not for you, my love
Not tonight, my love
Love is Natural and Real
But not for such as you and I, my love

Oh Mother, I can feel the soil falling over my head"

Wednesday, December 01, 2010

NY, Novembro 2010

There's no such thing...free people.

Tuesday, November 30, 2010

no harm


The Smiths - Last night i dreamt that somebody loved me

Monday, November 29, 2010

Depois há aqueles momentos em que a única coisa realmente inteligente que podemos fazer por nós mesmos é devotarmo-nos ao silêncio. Nosso e dos outros.
Como uma religião.
Como, por isso, a única esperança que guardamos para que nos passe a sensação de estarmos a ser engolidos por uma enorme e estúpida tristeza.
Do rio que tudo arrasta, diz-se que é violento.
Mas ninguém chama violentas às margens que o comprimem.
Bertolt Brecht

Sunday, November 28, 2010

.

"Yes," he whispered into her lips. "There's all the time in the world. . . ."

All the time in the world - his life and hers. But for an instant as he kissed her he knew that though he search through eternity he could never recapture those lost April hours. He might press her close now till the muscles knotted on his arms - she was something desirable and rare that he had fought for and made his own - but never again an intangible whisper in the dusk, or on the breeze of night. . . .

Well, let it pass, he thought; April is over, April is over. There are all kinds of love in the world, but never the same love twice.


F. Scott Fitzgerald, “The sensible thing”

Saturday, November 27, 2010

.

"Fool you are. People ain't no good."

Cair a primeira vez é ingenuidade. A segunda talvez seja fé. Mas a terceira sem dúvida que é estupidez.

.

Friday, November 26, 2010

.

Cinismo

Agora posso e devo ser cínico. Devemos sempre ser cínicos depois de termos sido ingénuos.

Pedro Mexia
(Já deu para perceber que estou fascinada pelo P.M.? Adivinha sempre o que quero dizer.)

Amargo

Vivo em estado de «self-fulfilling prophecy»: tudo o que eu achava que ia acontecer aconteceu, do modo como eu achava que ia acontecer. Nunca imaginei que ter razão fosse tão amargo.

Pedro Mexia

Thursday, November 25, 2010

Monday, November 22, 2010

Como diz Jay Jay Johanson

"So tell the girls that I am back in town"

Wednesday, November 17, 2010

Saturday, November 13, 2010

Rainy day?

I'll put a rainbow on it

About you

convenience

oiço mais uma história de um casamento falhado e é mais um encolher de ombros porque já sabíamos no que ía dar é sempre assim as pessoas sempre a casar teimosamente mesmo sabendo no que aquilo vai dar. e isso lembra-me como caminhamos sem desvios para o amor conveniente. de repente tudo tem de ser confortável e à medida, os me days, os spas, as massagens. o amor tem de ser assim, à medida ou então não vale a pena, é perda de tempo, consumo de recurso, mau investimento. como se alguma vez na história da humanidade o amor tivesse sido qualquer outra coisa do que um inconveniente. uma espécie de doença que nos torna insensíveis aos outros, egoístas e estúpidos. como se o amor conveniente ou não não fosse uma mera questão de sorte, como se fosse de nossa escolha apaixonarmo-nos exactamente pela pessoa certa, e não fosse - pela mera lei das probabilidades - mais fácil apaixonarmo-nos por uma pessoa que não é certa, que não vive na nossa cidade ou país, que não gosta de nós, que é casada ou apaixonada por outra, que quer outras coisas da vida que não nos incluem. é assim como é assim com a amizade, os amigos às vezes também vão para fora, não estão lá, gostam mais de outros amigos, deixam-nos agarrados. é assim porque a vida é assim, não feita de conveniencias mas de coisas que queremos ou não queremos. e das merdas que fazemos pelas que queremos. conveniência é o comando da meo e os pequenos almoços que vêm trazer a casa num cesto.

Friday, November 12, 2010

Juro que não percebo

Qual é o teu problema, afinal?

Isso

This is it
I’m not coming after you
I’m going to lie down for half an hour
This is it
I’m not going down
on your memory
I’m not rubbing my face in it anymore
I’m going to yawn
I’m going to stretch
I’m going to put a knitting needle
up my nose
and poke out my brain
I don’t want to love you
for the rest of my life
I want your skin
to fall off my skin
I want my clamp
to release your clamp
I don’t want to live
with this tongue hanging out
and another filthy song
in the place
of my baseball bat
This is it
I’m going to sleep now darling
Don’t try to stop me
I’m going to sleep
I’ll have a smooth face
and I’m going to drool
I’ll be asleep
whether you love me or not
This is it
The New World Order
of wrinkles and bad breath
It’s not going to be
like it was before
eating you
with my eyes closed
hoping you won’t get up
and go away
It’s going to be something else
Something worse
Something sillier
Something like this
only shorter
- Leonard Cohen
São tuas as noites sem dormir.

.

Thursday, November 11, 2010

Para a Fi

Help

Ainda estou a tentar definir "dress code: professionally".

Hoje

Prendinhas

Tonight

take me out

Asfixia

Não se sabe como acontece, nem quando. Digo o desejo, que tudo arrasta, tudo envolve num aperto que asfixia. A vontade de anular todo o intervalo entre as coisas no ardor dos corpos, no misturar das línguas.
 
Pedro Paixão

Wednesday, November 10, 2010

Quem me leva os meus fantasmas?

A insignificância

Somos frágeis e fátuos e insignificantes. O amor às vezes reduz essa insignificância ou cria a ilusão de que significamos alguma coisa. Outras vezes é o mesmo amor que nos reduz à nossa insignificância. E de cada vez que aprendemos isto, aprendemos isto pela primeira vez.

Pedro Mexia

Sunday, November 07, 2010

Os meus filmes

Juno, 2008
Gosto de filmes que tenham como banda sonora músicas de que gosto (Sonic Youth - Superstar, etc). E depois há: I'm just like losing my faith with humanity (Juno). É mesmo isso. Gosto.

Juno: I just wonder if like, two people can ever stay together for good.
Mac: You mean like couples?
Juno: Yeah, like people in love. (...) I just need to know that it's possible that two people can stay happy together forever.

Hoje

Mas gosto de acordar cedo


Querido personal "motivationer",
Isto dos gráficos é muitooo giro mas dói-me tudo. Nem me posso rir. Não gosto. E os chocolatinhos não aparecem no gráfico. Também não gosto.

Girls

Friday, November 05, 2010


Jeff Buckley - Lover you should've come over (Live acoustic)

...
Maybe I'm too young

To keep good love from going wrong
But tonight, you're on my mind so
You never know

Broken down and hungry for your love

With no way to feed it
Where are you tonight?
Child, you know how much I need it.
Too young to hold on
And too old to just break free and run

Sometimes a man gets carried away,

When he feels like he should be having his fun
Much too blind to see the damage he's done
Sometimes a man must awake to find that, really,
He has no-one...

So I'll wait for you... And I'll burn

Will I ever see your sweet return?
Oh, will I ever learn?
Oh, Lover, you should've come over
Cause it's not too late.

...

My body turns and yearns for a sleep
That won't ever come
It's never over,
My kingdom for a kiss upon her shoulder
It's never over,
all my riches for her smiles when I slept so soft against her...
It's never over,
All my blood for the sweetness of her laughter...
It's never over,
She's a tear that hangs inside my soul forever...


But maybe I'm just too young to keep good love

From going wrong
Oh... lover you should've come over...

Yes, and I feel too young to hold on

I'm much too old to break free and run
Too deaf, dumb, and blind
To see the damage I've done
Sweet lover, you should've come over
Oh, love, well I'll wait for you
Lover, you should've come over
'Cause it's not too late.

Come on

...miss me

Dedicado a

"Most of the time
I'm clear focused all around
Most of the time
I can keep both feet on the ground
I can follow the path, I can read the signs
Stay right with it, when the road unwinds
I can handle whatever I stumble upon
I don't even notice she's gone
Most of the time

Most of the time
It's well understood
Most of the time
I wouldn't change it if I could
I can't make it all match up, I can hold my own
I can deal with the situation right down to the bone
I can survive, I can endure
And I don't even think about her
Most of the time

Most of the time
My head is on straight
Most of the time
I'm strong enough not to hate
I don't build up illusion 'till it makes me sick
I ain't afraid of confusion no matter how thick
I can smile in the face of mankind
Don't even remember what her lips felt like on mine
Most of the time

Most of the time
She ain't even in my mind
I wouldn't know her if I saw her
She's that far behind
Most of the time
I can't even be sure
If she was ever with me
Or if I was ever with her

Most of the time
I'm halfways content
Most of the time
I know exactly where it all went
I don't cheat on myself
I don't run and hide
Hide from the feelings, that are buried inside
I don't compromise and I don't pretend
I don't even care if I ever see her again
Most of the time.
"

Bob Dylan

Pago para ver

...

Thursday, November 04, 2010

A pergunta que todos deveríamos fazer-nos é: Que fiz eu se nada mudou? Deveríamos viver mais no dessassossego. Não haverá amanhã se não mudarmos o hoje. (...), tudo o que levamos às costas é passado e todo esse passado, incluindo a desesperança e a desilusão, é o que influencia o amanhã. Há que fazer o trabalho todos os dias com as mãos, a cabeça, a sensibilidade, com tudo.

J. Saramago

Sabes



I feel caught in a hit and run.



.

Onde é que eu ouvi isto

Será "amo-te" uma performativa?

Wednesday, November 03, 2010

Now tell me

Were you just having fun?

Acordei e pensei

Não podemos mudar o início das coisas... Mas podemos sempre mudar o final.

Make it happen

Tuesday, November 02, 2010

Se ainda estiveres desse lado



Quase me fazias perder, definitivamente, toda a fé na humanidade.





Feist - One evening

... my guesses were true
...
when we started ...
not beliving it could begin and end in one evening
when we parted, moving on
and beliving it could begin and end in one evening

Get out of my mind

"The tragedy starts from the very first spark
Losing your mind for the sake of your heart" 

Sunday, October 31, 2010

Só mais um

Cada um é como é. Eu esqueço facilmente o mal que me fazem. Mas nunca perdoo o bem com que me iludem.
Pedro Mexia

Tal e qual

Um exemplo de como «a escrita» nos ajuda a descobrir coisas: quando escrevi «andei dois anos com as mensagens dela, extraordinariamente ternas e infundadas», tentei várias versões até chegar a «infundadas». Escrevi mentirosas, enganadoras, ilusórias, falsas, precipitadas, iludidas, equivocadas e enganosas. Mas «infundadas» é o ideal, porque é factual (de facto não tinham fundamento) e não atribui a culpa a ninguém sobre essa falta de fundamento. Ao procurar a palavra mais ajustada fiquei com uma noção mais justa. É para isso que «serve» a escrita.

Pedro Mexia

Delusion





I wish I did not love you anymore...


Acordei com esta


Garbage - You look so fine (acoustic)

You look so fine
I want to break your heart 

Saturday, October 30, 2010

(Odeio sonhar contigo)

[ela escreve-lhe quase todos os dias numa tentativa de fixar o que não se pode prender senão por dentro.
atravessei a rua e quase fui atropelada porque hoje 
não consegui ainda sacudir-te da roupa que trago vestida. da pele. dos dedos. da saliva.
não terás provavelmente noção desta invasão e eu não saberia como a explicar se precisasse de o fazer.
foste-me sempre familiar porque já te havia sonhado e por isso demorou tão pouco até que agarrasses tudo o que naquela altura me restava por dentro. se calhar é isto a loucura de que falam nos livros que leio.
saí atrasada (e por isso atravessei a rua sem olhar) porque não me apetecia (e nunca me apetece) separar da tua presença que habita a minha casa e que eu provoquei com as histórias escritas nas horas vagas e para preencher a espera.
lembras-te de como sem querer enchemos de intimidade o espaço entre nós? nessa altura eu pensava que eras tanto de verdade quanto de mentira. saber tanto e tão pouco sobre ti. de ti e da tua satisfação sempre incompleta.
há noites em que não posso adormecer. imagino-te a moveres-te noutra cidade, a atravessar a rua, distraído como eu, a desenhar numa mesa de café. como foi que tu me seduziste a razão?
não sei porque te conto isto. talvez precise de apagar de mim aquilo que te escrevo. às vezes não ser satisfeito é parte de um desejo.]
 Ana (Fogo Posto)

Friday, October 29, 2010

Aventura

Ingredientes:
- criança (6 anos)
- 1º dentinho a extrair
- mãe nervosa
- agulha
- epistáxis copiosa a meio da cirurgia
- mãe com quebra de tensão

Juntar tudo e assistir, calmamente, ao resultado.

Thursday, October 28, 2010

Coisas

O problema é que nunca nada do que se viveu fica para trás. Não se esquece, não se apaga. Vamos acumulando páginas no livro da vida. E cada página nos molda e altera, dia após dia.

If you died right now,

...how would you feel about your life?

Wednesday, October 27, 2010

Há dois dias a cantarolar a mesma música


The Smiths - There is a light that never goes out

Tuesday, October 26, 2010




I wish you missed me

Monday, October 25, 2010

Edição especial para animar o blog :P

O mineiro chileno Alberto Gallardo teve uma grata surpresa ao se reencontrar com a esposa ontem no Hospital de Copiapó. A esposa contou ao mineiro que estava grávida de cinco semanas do primeiro filho do casal. Ainda abalado devido aos 68 dias que passou embaixo da terra, Gallardo ficou um pouco desconfiado com o tempo de gravidez mas foi rapidamente tranquilizado por um médico, muito amigo da família.
O médico Alfonso De la Onza, que esteve o tempo todo ao lado da mulher de Gallardo, disse ser muito comum o espermatozoide sobreviver por muito tempo antes de fecundar o óvulo. “É um espermatozóide guerreiro, um sobrevivente como o pai”, declarou para os jornalistas presentes.
___________________________________________________________________
Boas noites caros blogueiros.
Depois deste artigo acima citado será que alguém consegue detectar algum problema na história?
Ora bem 68 dias , isso dá mais de 2 meses ou seja 8 semanas.
Ora façam lá a matemática comigo !!!
O gaijo só pode ser Corno !!!!
Mas será que alguém acredita que por um milagre o zématozoide do mineiro se aguentou tanto tempo na gruta da sua esposa sem companhia adicional de mais nenhum mineiro???
Mas em que mundo é que nós vivemos ???
Onde andam os unicornios e os duendes com o seu pote de ouro.
Será que é como na Maria que lemos a uns anos, fiz sexo com uma almofada será que estou grávida ? Ou mais ridículo, vi um porno em 3d estarei grávida ?
Mas pronto isto já é má lingua, e não queremos isso neste blog de elevado nível.
O que poderei contar e que quando o puto nascer de facto vai ser um guerreiro, um autentico chuck norris 2 , ele não vai chorar vai causar tufões, nao vai fazer flexões vai empurrar o mundo.
Mas enfim temos de voltar á nossa triste sorte que é ter o Socrates como 1º e contentarmo-nos como sendo a escória da Europa.

Até amanhã durmam bem :P

Ricardo S.
(Prémio Melhor Colega de Secretária e Animador das Aulas de Química :P)

Assim sim


"Start spreading the news..."


Sunday, October 24, 2010

"Pró inferno com os corações. Você também sabe que não servem pra nada. E as coisas só começam pra terminar e as pessoas só não querem sair feridas. Isso não inclui não ferir os outros. Eu prefiro amar alguém que eu nem saiba o nome. Eu prefiro amar a mim mesma. E boa sorte pros que ainda tentam, vejo vocês no fundo do poço."

Caio Fernando Abreu

Saturday, October 23, 2010

...
Nesta curva tão terna e lancinante
que vai ser que já é o teu desaparecimento
digo-te adeus
e como um adolescente
tropeço de ternura
por ti.


Alexandre O'Neill

Friday, October 22, 2010

Far away

Every word is like a knife
But the silence cuts you twice

Jay Jay Johanson

.

Thursday, October 21, 2010

Amor é...

...estremecer só de sentir os teus dedos entrelaçados nos meus.

You'll never know.

A vida que escolhemos

E esta noite deitamo-nos de novo com a vida que escolhemos.

Pedro Mexia

Wednesday, October 20, 2010

Shirley: If you really love me you will want me to be happy. [with another man]
Denny: I don't love you that much.
Boston Legal

Era uma vez uma dieta às LDL

Eu... Chocolates... E depois estas coisas têm sempre uma validade tão curta!...

Sunday, October 17, 2010

- Não posso acreditar...
- Que foi?
- É Pedro Abrunhosa. Apaguei todas as músicas dele do mp3 e é a primeira coisa que toca quando o ligo!
- Espíritos?
- Lol. Não. Muda para a rádio.
...
- Oh, que giro! É ele outra vez! Vamos fazer o que ainda não foi feito...! la la la
- ... Not funny...! Muda outra vez!
...
- Ah, já não ouvia isto à séculos! Tudo o que eu te dou, tu me dás a mim!... Que cara é essa?... Oops...

Continuo sem perceber.

...
I wish I never saw the sunshine
...
Then maybe I wouldn't mind the rain
...

Beth Orton

Diz-me

My nerves are bad tonight. Yes, bad. Stay with me.
Speak to me. Why do you never speak. Speak.
What are you thinking of? What thinking? What?
I never know what you are thinking. Think.

T.S. Eliot

.

Saturday, October 16, 2010

Não vou muito à bola com aquela coisa do: querido-amigo-vamo-nos-incluir-nos-trabalhos-científicos-um-do-outro-e-enchemos-mais-umas-páginas-de-currículo nem com aquela do: antes-de-ver-quem-será-o-juri-vê-quem-é-o-corpo-editorial-para-ver-se-conheces-alguém.
Qual é a piada? E depois alguém diz:
- Achei extremamente interessante aquele trabalho que fizeste sobre nome-estranho-que-só-se-leu-aquando-de-acrescentar-no-CV.
- Hum... pois... foi muito interessante...ver lá o meu nome...
Nah. Comigo não.

Friday, October 15, 2010