Sunday, February 20, 2005

Espelho


Que livro levaria para uma ilha deserta?, perguntam-me. E eu: qualquer um que tivesse uma capa espelhada. Tento imaginar um mundo sem espelhos. Consigo, claro, mas acho-o um tormento. Narcisismo? Creio que não. Chama-se narcisismo ao amor pela própria imagem. O que acontece comigo é um pouco diferente. Procuro num espelho e confirmação da minha existência. "Vejo-me, logo existo".

Não há amigo mais sincero (e mais cruel também) do que um espelho. Os espelhos nunca mentem. São firmes, objectivos, e tão desprovidos de imaginação e sentido de humor quanto um burocrata alemão.

O espelho da Rainha Má, a madrasta da Branca de Neve, podia ter continuado a repetir, a cada manhã, "não há neste reino mulher mais bela do que tu". Evitaria a cólera da Rainha e, além disso, pouparia uma série de dissabores à Branca de Neve. Podia ter-se especializado na arte do sofisma, como fazem os advogados, ou os conselheiros dos poderosos da terra: "não há neste reino outra mulher ao mesmo tempo tão bela e tão rica quanto tu", ou: "não há neste reino outra mulher, pelo menos na tua faixa etária, tão bela quanto tu". O desgraçado, porém, não sabia nem mentir nem sofismar. Se bem me lembro a Rainha não lhe perdoou a franqueza e quebrou-o num acesso de cólera. Muitos espelhos acabam assim.

Olhar-se ao espelho todos os dias, depois de acordar, olhar para si atentamente, profundamente, não é um exercício de vaidade e sim de humildade. Desconfio de quem não use espelhos. Todos os espelhos nos dizem o mesmo - ou nos dizem "ainda és bela"; ou nos dizem: "já não és mais bela".

Um espelho dá-nos a ver como tudo passa, como tudo é efémero, ao mesmo tempo que mostra as nossas imperfeições e nos ajuda a corrigilas. Na minha opinião é mais fácil alcançar a santidade, ou, ao menos, uma certa tranquilidade espiritual, feita de compaixão e do reconhecimento das nossas limitações, através de um espelho.

Sonho às vezes que me olho ao espelho e não encontro o meu rosto. Numa variante ainda mais assustadora deste pesadelo olho-me ao espelho e encontro, sorrindo para mim, um rosto que não é o meu.

Michael Jackson vive dentro de um pesadelo como este e talvez se tenha escondido atrás de uma máscara por não ser capaz de enfrentar um espelho. Ou talvez nunca tenha escutado o seu espelho.

Eu tenho escutar o meu.

F. Hayat

2 comments:

Anonymous said...

Tu não és apenas aquilo que vês no espelho...nós somos muito mais... tenta transcender o espelho e perceberás o que eu te digo!
Rui

Mar said...

Na minha humilde opinião esse extrato de F. Hayat soube-me aquando da minha leitura a uma "fútil e superficial salada russa".
Ao contrário do que possa parecer pela minha afirmação eu não sou uma daquelas pessoas que diz despresar o belo... muito pelo contrário eu sou apaixonado por tudo aquilo que é belo especialemente no que se refere a belas mulheres =P.
No entanto isto não significa que eu ande com uma mulher apenas porque é bela, muito pelo contrário... Para mim uma mulher bela chama-me apenas a atenção, atrai-me... não me faz necessariamente andar com ela. Como se pode depreender das minhas palavras para mim a beleza é acima de tudo importante para o primeiro impacto. É aquilo que nos faz querer conhecer melhor uma mulher desconhecida... é aquilo que nos atrai no primeiro momento.
No entanto aquilo que nos faz verdadeiramente iniciar uma relação com uma mulher é acima de tudo a sua personalidade, o seu charme e sua inteligencia.
De outra forma não poderia ser acima de tudo por duas razões:

1. Se uma mulher fosse apenas bela ainda que a mais bela do mundo e não tivesses as 3 ultimas supramencionadas características seria uma seca, uma monotonia andar com ela.

2. Uma relação que se pretenda duradoura não pode assentar sobre coisas efémeras como são a beleza extrerior mas sim na sua beleza interior (que é aquilo que verdadeiramente prezamos no convívio com qualquer pessoa).

Creio que a minha opinião é partilhada senão pela totalidade pelo menos pela maioria dos homens.

Além disso tu és girissima, fantástica, maravilhosa é por isso não tens de te preocupar com isso, no entanto se ainda quiseres parecer mais bela acredita apenas e tão somente que o és.

Não dês demasiada importância à beleza pois as pessoas que o fazem acham-se normalmente menos belas do que na realidade são, acreditam nisso e acabam por ficar deprimidas e menos belas =P.

Bjs