Thursday, September 30, 2010

...
É preciso amar as pessoas
Como se não houvesse amanhã
Por que se você parar
Pra pensar
Na verdade não há...
...

Renato Russo (Legião Urbana)

About hate

Wednesday, September 29, 2010

Aceitam-se sugestões de músicas aqui para a je ouvir


The Cardigans - And then you kissed me
Nunca se sabe o que é para sempre, sobretudo nas coisas do amor. E era uma coisa do amor, isto tudo. São tão estranhas as coisas do amor que não se compreendem por inteiro. Tem de se estar sempre a fazer suposições. Nunca se sabe como e até que ponto a até quando. Esta obsessão chega para impedir a vida, o amor pode impedir o amor, amaldiçoá-lo como um espectro.

Pedro Paixão in Nos teus braços morreríamos

Tuesday, September 28, 2010

Estava aqui a pensar em ti

Creio que foi o sorriso,
o sorriso foi quem abriu a porta.
Era um sorriso com muita luz
lá dentro, apetecia
entrar nele, tirar a roupa, ficar
nu dentro daquele sorriso.
Correr, navegar, morrer naquele sorriso.

Eugénio de Andrade
That's just the trouble with me, I give myself very good advice, but I very seldom follow it.

- Alice In Wonderland

Gosto

Monday, September 27, 2010

Sunday, September 26, 2010

In the end
these things matter most:
How well did you love?
How fully did you live?
How deeply did you let go?
...
 
- Siddhārtha Gautama

Enough.

Cartas, mensagens, blogues e blogues a escrever para ti. Anos. Que mais seria preciso? Não entendes. Não queres entender.

Goldfrapp - Rocket

Saturday, September 25, 2010

I know I have a heart because I feel it breaking.
- Wizard of Oz

Friday, September 24, 2010

Amanhã não estou aqui

What if the world ended tomorrow? How many things would you have left undone or unsaid 'cause you still had time?

Wednesday, September 22, 2010

what a fraud you are
...
sometimes it works
sometimes it don't, you know
some days it hurts
some days it feels real good
...

tindersticks
"The truth is, everyone is going to hurt you. You just got to find the ones worth suffering for."
Bob Marley
Aveiro, Setembro 2010
"Difícil não é lutar por aquilo que se quer, mas sim desistir daquilo que mais se ama.
Eu desisti. Mas não pensem que foi por não ter coragem de lutar, e sim por não ter mais condições de sofrer."
Bob Marley

Tuesday, September 21, 2010

Não sei de amor senão o amor perdido
o amor que só se tem de nunca o ter
procuro em cada corpo o nunca tido
e é esse que não pára de doer.
Não sei de amor senão o amor ferido
de tanto te encontrar e te perder.

Não sei de amor senão o não ter tido
teu corpo que não cesso de perder
nem de outro modo sei se tem sentido
este amor que só vive de não ter
o teu corpo que é meu porque perdido
não sei de amor senão esse doer.

Não sei de amor senão esse perder
teu corpo tão sem ti e nunca tido
para sempre só meu de nunca o ter
teu corpo que me dói no corpo ferido
onde não deixou nunca de doer
não sei de amor senão o amor perdido.

Não sei de amor senão o sem sentido
deste amor que não morre por morrer
o teu corpo tão nu nunca despido
o teu corpo tão vivo de o perder
neste amor que só é de não ter sido
não sei de amor senão esse não ter.

Não sei de amor senão o não haver
Amor que dure mais que o não tido.
Há um corpo que não pára de doer
só esse é que não morre de tão perdido
só esse é sempre meu de nunca o ser
não sei de amor senão o amor ferido.

Não sei de amor senão o tempo ido
em que amor era amor de puro arder
tudo passa mas não o não ter tido
o teu corpo de ser e de não ser
só esse é meu por nunca ter ardido
não sei de amor senão esse perder.

Cintilante na noite um corpo ferido
só nele de o não ter tido eu hei-de arder
não sei de amor senão amor perdido.

Manuel Alegre
- Where are you, Dan?
- Here.
- What time is it?
- Now.
- Who are you?
- This moment.

Peaceful Warrior (2006)
Aveiro, Agosto 2010

Sunday, September 19, 2010

Será?

"...E será sempre o mesmo sonho, a mesma ausência."


- Sophia de Mello Breyner Andresen

.

Foi um momento

Foi um momento 
O em que pousaste
 Sobre o meu braço, 
Num movimento
 Mais de cansaço
 Que pensamento, 
A tua mão 
E a retiraste. 
Senti ou não ?
 
Não sei. 
Mas lembro 
E sinto ainda 
 Qualquer memória 
Fixa e corpórea  
Onde pousaste 
A mão que teve
 Qualquer sentido
 Incompreendido. 
Mas tão de leve !...
 
Tudo isto é nada, 
Mas numa estrada  
Como é a vida 
 Há muita coisa 
 Incompreendida...
 
Sei eu se quando  
A tua mão 
Senti pousando 
 'Sobre o meu braço, 
E um pouco, um pouco, 
No coração, 
Não houve um ritmo
 Novo no espaço ?

Como se tu,

 Sem o querer,
 Em mim tocasses
 Para dizer 
Qualquer mistério, 
Súbito e etéreo,
 Que nem soubesses 
Que tinha ser.
 
Assim a brisa
Nos ramos diz
Sem o saber
Uma imprecisa 
Coisa feliz.

- Fernando Pessoa

Saturday, September 18, 2010

Being happy starts somewhere. Well, how about right here and right now?
- Coca Cola's Facebook

Friday, September 17, 2010

LINDO!

Amor - Ódio

Repara no sol e como agora lhe sou tão alheia. Cheiro o teu espelho a rir-se de ti: cabelo despenteado e esfregar de olhos. Odeio-te. E tenho-te raiva. E tenho em mim o despertar miudinho de um sentimento interior contido. São assim os seres humanos: um orgulho tremendo em ser amado e um medo terrível em abrir a pele. Gosto do teu riso, principalmente quando é o verdadeiro, e, ao mesmo, nunca sei que o é. Sou controversa. Odeio-te, a ti, por esse meu quebrar de alma. Caco a caco vou repudiando o que és, na ânsia de te abraçar. És a única pessoa com quem perco as palavras. Conheces a sensação? Não as tenho, num mundo tiranizado em que eu falo, falo, falo, me enrolo em vírgulas e parto paredes com os meus pontos de exclamação, apenas te consigo chicotear a interrogação e, na maior parte das vezes, faz ricochete. Felizes eram os dias de marisco e pôr-do-sol, em que eu era eu, connosco, e tu apenas me fazias rir. O que é, quem é, o intervalo entre o que queremos e o que acontece? Guerras internas que queria poder atirar a ti, mas na verdade apenas me atiro por entre o branco do teu riso e o moreno da tua pele.

"Pensar é o que há de menos saudável no mundo, e morre-se disso como de qualquer outra doença." 
- Oscar Wilde
(Só para imitar)

Thursday, September 16, 2010

E por vezes as noites duram meses
E por vezes os meses oceanos
E por vezes os braços que apertamos
nunca mais são os mesmos E por vezes

encontramos de nós em poucos meses
o que a noite nos fez em muitos anos
E por vezes fingimos que lembramos
E por vezes lembramos que por vezes

ao tomarmos o gosto aos oceanos
só o sarro das noites não dos meses
lá no fundo dos copos encontramos

E por vezes sorrimos ou choramos
E por vezes por vezes ah por vezes
num segundo se envolam tantos anos.

- David Mourão-Ferreira










 ...shattered...

Wednesday, September 15, 2010

"...
The time is right, your perfume fills my head, the stars get red and, oh, the night's so blue
And then I go and spoil it all by saying something stupid like "I love you"..."

Adoro as manhãs! É como se não tivesse apenas um dia inteiro pela frente, mas toda uma vida. Tempo...

Tuesday, September 14, 2010

Eu quis o perigo

The Gift - Índios (Cover de Legião Urbana)
"....
I wish you'd touch my hair when I'm asleep
..."
"...
I wish I had that voice you want to hear
...."
"...
I'd like to have those eyes you want to kiss
..."

Monday, September 13, 2010

Um dia vou ter contigo quando menos esperares. Um dia troco o certo pelo incerto. Um dia vou-me apaixonar pela pessoa certa. Um dia levo-te para um elevador e carrego no "stop". Um dia quebro a rotina. Um dia sentes um pontapé na minha barriga. Um dia parto a loiça toda. Um dia levo-te o pequeno-almoço à cama. Um dia vais ao castigo. Um dia faço-te a folha. Um dia faço-te um striptease. Um dia vou conquistar a minha paz de espírito e a minha liberdade. Um dia vou-te provar. Um dia mando o chefe passear. Um dia deixo de pensar em ti e parto para outra. Um dia atiro-me de cabeça. Um dia vou lutar pelo que quero. Um dia digo-te que o teu lugar é comigo. Um dia hei-de compensar-te por tudo. Um dia arrisco a ver se petisco. Um dia dou um beijo à homem aranha. Um dia vou falar menos e ouvir mais. Um dia farei de ti a pessoa mais feliz do mundo. Um dia beijo-te a meio de uma frase. Um dia largamos tudo e fugimos juntos. Um dia vou sair para a rua e gritar que sou feliz. Um dia ainda faço 300 kms para estar contigo. Um dia peço-te em casamento. Um dia vou ter um filho lindo. Um dia nunca mais digo "um dia".

Um dia procuro-me e encontro-te.


Sunday, September 12, 2010

Desampara-me a loja, de uma vez por todas

"(...)
Há quem passe a vida inteira num estranho limbo. Não há mal nenhum em pensar "e se...?", mas quando isso ajuda a hipotecar o nosso futuro pode ser meio caminho andado para andarmos a vida toda agradecidos pelo que temos mas a lamentar o que gostariamos de ter tido. A verdade é que as histórias que não acabam impedem-nos de seguir totalmente em frente.

Não se trata de ser pessimista, de não acreditar no amor ou de não gostar de comédias românticas que têm um happy end quando eles deixam de andar desencontrados uma série de tempo (normalmente uns noventa minutos do filme, pelo menos). Todos gostávamos de estar num episódio de Anatomia de Grey e entrar no hospital para levar uns pontos por causa do corte no braço e encontrar a ex-namorada de infância que estava a acompanhar a mãe e agora está divorciada. Todos gostávamos que ela (a ex-namorada,...) tivesse a lata de chegar ao pé de nós e dizer "é de ti que eu gosto, nunca deixei de pensar em ti estes anos todos e quero voltar a ter uma oportunidade". Mas acham mesmo que ela diria isso? Ou essas coisas só acontecem no cinema e nas séries de televisão?
Em caso de dúvida, talvez fosse boa ideia se tivessse essa iniciativa. E dissesse o que lhe ia na alma. Deitar tudo cá para fora. Ir a jogo. Ou então fechar a porta de vez. E pensar, finalmente: "Desampara-me a loja, desaparece da minha vida, sai-me da frente e da imaginação de uma vez por todas, para eu poder ser feliz sem pensar em ti."

É claro que ainda vale a pena ter esperança. É claro que, "se acontece aos outros também pode acontecer-me a mim".

Mas não acha que se tiver de cair nos braços daquela pessoa em que está sempre a pensar, nem que seja quando já precisarem de ajuda para apertar os atacadores, isso acontecerá, independentemente da amargura que carregar entretanto?

Por isso...ficar à espera e desejá-lo secretamente enquanto diz "boa noite" ao seu marido ou à sua mulher é, no mínimo, injusto. Para ambos."


- Paulo Farinha in Notícias Magazine (12.09.2010)
"- Love's an excuse to get hurt
And to hurt.
Do you like to hurt?
- I do, I do.


- Then hurt me..."

Friday, September 10, 2010

Right in the heart

You hit me really hard
"...
Tivesse ainda tempo e entregava-te
o coração."

- José Tolentino Mendonça

Monday, September 06, 2010

"Life is too short to wake up in the morning with regrets. So love the people who treat you right,  forget about the ones who don't and believe that everything happens for a reason. If you get a chance, take it. If it changes your life, let it. Nobody said that it would be easy, they just promised it would be worth it."